Aquelas Duas Sextas-Feiras


Ordenei que, daquele dia em diante as portas da cidade fossem fechadas nas tardes de sexta-feira, assim que começasse a escurecer, e só fossem abertas depois que o dia de descanso tivesse terminado. Neemias 13:19, BV

Os preparativos para a observância do sábado têm seu ponto alto na sexta-feira que o antecede, como mostra o texto acima. Neemias levou a sério esse assunto, e foi até enérgico ao exigir estrita observância aos limites do sábado.

Hoje, quero chamar sua atenção para duas sextas-feiras significativas. Ambas falam de dois novos começos para a raça humana: a sexta-feira da Criação e a sexta-feira da Redenção. Na primeira, Deus completou, por meio do Seu Filho, a Sua estupenda obra da Criação. Logo após, houve o primeiro sábado. Na segunda, Deus inaugurou o processo da salvação do homem por meio do sacrifício de Seu Filho. Seguiu-se o primeiro sábado, após a Redenção.

Estamos no Jardim do Éden. Ao chegar a tarde da sexta-feira, o homem e a mulher já haviam sido criados e tudo estava preparado para saudar o primeiro sábado. Então, os dois únicos habitantes humanos da Terra, juntamente com o Criador e os anjos, diante de um encantador pôr-do-sol, dão as boas-vindas ao sábado “memorial da criação”, o “santo dia do Senhor”.

Agora, estamos no Gólgota, em Jerusalém. Ao chegar a tarde da sexta-feira, Jesus exala o último suspiro e é sepultado. “Era o dia da preparação, e começava o sábado”. Assim como Deus descansou no sábado que se seguiu à sexta-feira da Criação, Jesus, depois de um fim de semana de sofrimento, descansa no sepulcro, durante o sábado.

Assim como Adão e Eva participaram com o Criador e os anjos do descanso sabático, lá no Éden, os seguidores de Jesus, depois daquele “dia de preparação” tão tumultuado, se unem ao Salvador num profundo e significativo descanso sabático, em Jerusalém.

Jesus, após consumar Sua missão sacrifical na sexta-feira à tarde e descansar durante todo o sábado, fez do sábado o “memorial da redenção”.

Na primeira sexta-feira, foi realizada a obra da Criação; na segunda sexta-feira, foi realizada a obra da Redenção. O primeiro sábado, após a criação, foi um dia de descanso para o Criador; o primeiro sábado, após a redenção, foi um dia de descanso para o Salvador.

REFLEXÃO: “Era o dia da preparação, e começava o sábado […] E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento” (Lc 23:54, 56).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: