Hui e …


Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a Sua graça. Salmo 66:20

Hui, uma jovem senhora chinesa, recém-convertida ao cristianismo, experimentou de maneira bem pessoal o significado da promessa bíblica acima.

Como era professora, pouco depois de ter sido batizada voltou a lecionar. Então, certo dia, o diretor da escola a chamou para dizer-lhe que ela precisava participar de um curso de treinamento no sábado seguinte. Se ela não fosse, seria despedida.

Bastante relutante, Hui acabou indo. No fim do curso, à saída, o diretor a chamou e disse que precisava dela como guia turístico na parte da tarde. Ela, porém, lhe respondeu dizendo que só tinha ido naquela manhã porque ele não lhe havia dado alternativa. “Hoje ainda é sábado”, disse ela. Mas ele continuou a argumentar e Hui acabou cedendo. Logo que ela começou a caminhar para se desincumbir daquele trabalho, uma súbita dor paralisou seus joelhos e ela não conseguiu dar um passo sequer. Seria impossível ser guia turístico sem poder caminhar!

Acontece que os professores da escola sabiam que ela era adventista e que guardava o sábado. Eles ficaram surpresos em vê-la na escola, e lhe disseram: – Hoje é sábado e você está aqui? Deus vai castigar você!

– Ele já me castigou! – respondeu ela e decidiu ir embora. Foi com muita dificuldade que conseguiu pedalar a bicicleta até sua casa. Os joelhos doíam tanto que quase não pôde subir as escadas do apartamento. Então, ela ajoelhou-se e orou. Confessou sua desobediência e fez voto de nunca mais trabalhar no sábado.

Na segunda-feira, com irredutível determinação, comunicou ao diretor aquela decisão. Os joelhos ainda doíam muito e era com dificuldade que ela conseguia caminhar. “Desobedeci a Deus quando vim trabalhar no sábado”, disse ao diretor. E continuou: “Se o senhor insistir em que eu viole o sábado de novo, peço demissão.” O chefe entendeu e não insistiu. Quando terminou a entrevista com o superior e se levantou para sair, a dor dos joelhos havia desaparecido. Deus não rejeita a oração de quem toma a decisão de servi-Lo com sinceridade de coração.

REFLEXÃO: “Se eu tivesse guardado lugar para o pecado no meu coração, Deus nunca teria me ouvido! Mas Ele me ouviu! Ele atendeu à minha oração!” (Sl 66:18, 19, BV).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: