Tu És Galileu!


Pouco depois, os que ali estavam disseram a Pedro: Verdadeiramente, és um deles, porque também, Tu és galileu. Marcos 14:70

O verso devocional desta manhã fala da nossa identidade como cristãos. Como somos conhecidos?

Certa vez, visitei um crente, membro da alta sociedade local, que havia recentemente aceitado a Jesus. Durante a conversa, que girava em torno da sua conversão, ele disse: “Pastor, quando eu era descrente, fazia parte daqueles que riam e debochavam dos crentes que, às vezes, passavam por nós levando a Bíblia debaixo do braço, ao irem para a igreja. Hoje, eu e minha família somos adventistas. Agora, sou eu que vou à minha igreja levando a Bíblia e o hinário na mão ou debaixo do braço, e pouco me importa o que as pessoas dizem ou pensam de mim. Realmente, o que importa é que nos sentimos bem e felizes.” Se fosse nos dias de Cristo, alguém poderia dizer a esse homem: “Você é um galileu!” E ele poderia responder: “Sim, um discípulo de Cristo!”

Em contrapartida, noutra ocasião, conversando com outro adventista que havia se afastado da igreja, fiquei sabendo que, por longo tempo, ele seguiu pelos caminhos do pecado, dando asas a caprichos errantes e a divagações absurdas, subindo escarpadas perigosas, ao sabor de sua indiferença espiritual. Era um “galileu” negando o Mestre. Então, ele me revelou: “Certa noite, numa danceteria, um indivíduo que fazia muito tempo que eu não o via e que jamais pensava encontrá-lo naquele ambiente, aproximou-se de mim, dizendo: ‘Mas…, você por aqui? Escuta, você não é adventista?’ (Em outras palavras, “você não é galileu?”) E completou: “Pastor, eu me senti um Pedro negando a Jesus, e Jesus olhando para mim… Caí em mim e chorei… Saí dali disposto a voltar para a igreja… Deus não Se cansou de mim, nem mesmo quando minhas covardias aviltantes tiravam toda a dignidade de minha vida!”

Sim, esse nosso querido irmão voltou. Voltou como Pedro, um “galileu” arrependido e transformado. Mesmo que alguém tenha negado seu Mestre em algum momento da vida, e esteja envergonhado pelo que fez, a marca divina ainda está nele, sendo impossível escapar do amor de Jesus e do Seu olhar de misericórdia e perdão. Você é “galileu” e eu também!

REFLEXÃO: “Ou desprezas a riqueza da Sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?” (Rm 2:4).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: