As Minhas Algemas


Lembrai-vos das minhas algemas. Colossenses 4:18

Paulo escreveu a epístola aos colossenses durante seu primeiro período de prisão em Roma. Ao concluí-la, tomou a pena da mão do escrevente e de seu próprio punho escreveu as saudações finais, acrescentando: “Lembrai-vos das minhas algemas”. Por que os colossenses deveriam lembrar-se de suas algemas?

Porque as algemas de Paulo lembravam sua fidelidade a Jesus. Ele jamais trairia Aquele que o chamou (Cl 1:24, 25).
Porque as algemas de Paulo falavam de renúncia e sacrifício. Ele jamais trocaria aquelas algemas por liberdade passageira, prestígio e riqueza. Tudo isso já havia renunciado, após seu encontro com Jesus na estrada de Damasco (At 9:3-8, 16).
Porque as algemas de Paulo falavam de seu amor pelos pecadores. “Tudo suporto”, declarou, “por amor dos eleitos para que também eles obtenham a salvação” (2Tm 2:10).
Porque as algemas de Paulo falavam do seu amor ao seu Salvador, “o amor de Cristo nos constrange”, disse ele (2Co 5:14).
Um jovem japonês que tinha ao seu lado um amigo cristão, narrou-lhe um fato que ocorreu por ocasião da guerra Russo-Japonesa.

Em algum momento da ofensiva, os soldados japoneses se depararam com uma cerca de arame farpado, colocada ali pelos soldados russos, para dificultar o avanço das tropas inimigas. Diante daquele obstáculo, o comandante, num apelo dramático, convocou voluntários para remover aquela cerca, dizendo-lhes: “Esta é uma chamada de morte… Vocês não levarão consigo fuzis, apenas tesouras. É possível que, quando estiverem removendo o obstáculo, a metralha do inimigo os dizime… Mas tenham a certeza de que os exércitos japoneses passarão por cima dos seus cadáveres para a vitória.” Então, fez o apelo: “Todos aqueles que amam seu imperador, que estão dispostos ao sacrifício, dêem um passo à frente.” Emocionado, o moço disse-lhe: “Todos os soldados deram um passo à frente”.

Concluindo a narrativa, aquele jovem japonês olhou para seu amigo cristão e fez esta tocante declaração: “Se vocês, cristãos, amassem seu Comandante Jesus Cristo como amamos nosso imperador, há muito que já teriam ganho o mundo para Ele”.

Concluindo essa meditação, rogo a Deus que ela nos motive a uma dedicação mais completa de nossa vida e talentos ao serviço do nosso Comandante Jesus. Amém!

REFLEXÃO: “Ai de mim se não pregar o Evangelho” (1Co 9:16).

Anúncios

Uma resposta

  1. André, parabéns!!!!
    Muito boa as meditações desta semana.

    Que Deus te abençoe por compartilhar tão linda mensagens todas as manhãs.

    Abraços!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: