Deus Busca, Não Importa Onde – 1


Assim diz o Senhor Deus: Eis que Eu mesmo procurarei as Minhas ovelhas e as buscarei. Ezequiel 34:11

Foi na década de 50, na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, que Carlos Rodolfo Wallauer e sua família tiveram os primeiros contatos com a Igreja Adventista. Primeiro, assistindo a algumas conferências do pastor Walter Schubert e, depois, pela leitura do livro O Grande Conflito.

Anos se passaram e a sua esposa Wilma e os filhos Dulci, Lecy e Eloy aceitaram a pregação adventista. Carlos, porém, não a aceitou e até se opôs aos que foram batizados.

Tempos depois, Wilma, a esposa, veio a falecer e ele, talvez desgostoso, resolveu deixar o Rio Grande do Sul, mudando-se para Mato Grosso, na região do rio das Mortes, afluente do rio Araguaia, fixando-se às margens do lago das Tabocas, onde adquiriu terras e passou a criar gado. Construiu uma casa simples e rústica e ali passou a viver e trabalhar.

Entretanto, verificou ser muito difícil viver em meio àquela solidão e resolveu fazer uma viagem ao Rio Grande do Sul. Naquela ocasião conheceu uma excelente senhora que se chamava Margarida, com quem veio a se casar. Em companhia de sua nova esposa, voltou para o Mato Grosso, e ambos passaram a viver a vida simples do sertão, junto ao verde, às águas, aos animais, às aves e ao gado de sua fazenda.

E foi ali, em meio ao sossego da natureza, mais perto de Deus que, à semelhança de Moisés no deserto de Horebe, Carlos passou a pensar mais seriamente na sua vida espiritual. Por certo, lembrou-se do exemplo da antiga esposa e o exemplo das filhas. Pensou no filho caçula, o Eloy, que foi professor em um colégio adventista e pastor na cidade de Jaú, interior de São Paulo. Ele faleceu num acidente de lambreta. Somando-se a tudo isso, marcava-lhe a impressão que a leitura do livro O Grande Conflito deixara em sua mente.

Não mais podendo resistir aos apelos do Espírito Santo, Carlos Rodolfo Wallauer e a esposa Margarida tomaram a decisão de entregar o coração a Jesus e receber o batismo tão logo fosse possível. Certamente, os invisíveis anjos celestiais testemunharam a decisão desses dois filhos de Deus.

O Senhor estava procurando e buscando aquelas Suas ovelhas e as encontrou naquele lugar distante, no interior da selva, às margens do lago das Tabocas, no Mato Grosso.

REFLEXÃO: “Como o pastor busca o seu rebanho […] assim buscarei as Minhas ovelhas” (Ez 34:12).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: