Abuso e Violência no Lar


Castiga a teu filho, enquanto há esperança, mas não te excedas a ponto de matá-lo. Provérbios 19:18

Seria possível abuso e violência no lar de um cristão? As estatísticas dizem que sim. Segundo declaração do pastor Loron Wade, autor do livro Os Dez Mandamentos, “nos Estados Unidos”, um país cristão, “isto ocorre a cada quinze segundos”. Até em alguns lares adventistas isso tem acontecido.

As estatísticas, especialmente aqui no Brasil, não retratam toda a realidade. Os dados seriam bem maiores se as vítimas não tivessem receio de denunciar.

Conheci um membro de igreja que aparentava ser uma pessoa bondosa e muito zelosa em questões espirituais. Qual não foi minha decepção, porém, quando a esposa me confidenciou que ele a surrava todos os dias, não porque ela fizesse coisas erradas, o que não justificaria tal comportamento, mas porque ele era sádico. Maltratar lhe dava prazer e sensação de autoridade. Conheci, também, uma senhora que se casou, não porque gostasse do marido, mas para se ver livre dos maus tratos do pai para com a mãe e os filhos.

Mas o abuso pode ser não apenas físico. Com palavras se pode matar moral e emocionalmente uma pessoa. Tive um aluno, lindo garoto de olhos azuis, que estava emocionalmente morto. Ao procurar a causa do problema, soube por uma amiga da família que ele era o filho querido do casal até quando nasceu sua irmãzinha. Dali em diante, o menino passou a ser rejeitado. Nada do que fazia era valorizado. Era sempre ridicularizado e desprezado. Não tinha o menor incentivo para os estudos.

Procurei ajudá-lo. Era um menino totalmente desmotivado. Coloquei-o em contato com um psicólogo que nada pôde fazer porque os pais não aceitavam que o problema estivesse com eles.

E que dizer de pais que abusam sexualmente de filhos indefesos? Conheci um pai que se aproveitava da filha excepcional, na ausência da esposa. Foi despedido da empresa em que trabalhava e removido do rol de membros de sua igreja.

“Pai e mãe, unam seu coração na mais íntima e feliz união. Não vivam separados, mas unam-se um ao outro mais intimamente; então estarão preparados para unir o coração dos filhos ao seu pela suave corda do amor […] Todo o Céu está observando os esforços do pai cristão” (Ellen G. White, O Lar Adventista, p. 316). Que Deus nos ajude a ser pais mais cuidadosos com os filhos! – EGS

REFLEXÃO: “O Senhor, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio e também aquele que cobre de violência as suas vestes […] portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis” (Ml 2:16).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: