Será Que Valeu a Pena?


“Se encontrar só dez justos?” O Senhor respondeu: “Não destruirei a cidade por amor aos dez.” Gênesis 18:32, 33, BV

Deus salva muitos ou poucos, desde que sejam justos. Na criação da Terra, o Senhor Deus começou com apenas duas pessoas, e elas fracassaram. Deus podia ter, logo de início, povoado a Terra com uma multidão de seres humanos, mas resolveu começar com dois. E com apenas esses dois, depois de se arrependerem e se tornarem justos, Deus levou avante Seus planos. Ainda que tenhamos na igreja, em nível mundial, uma multidão de membros “como a areia do mar, o remanescente é que Será salvo” (Rm 9:27), o que vale dizer, que só os justos serão salvos.

Li a história de um velho pastor da Escócia. Ele trabalhou 52 longas semanas em sua paróquia. Depois de haver labutado e orado durante 365 dias, teve a alegria de ver a conversão “de um único rapaz” – como observou, com desdém, um dos seus líderes paroquianos. Entretanto, a conversão de um pecador já é suficiente para que haja alegria no Céu. (Lc 15:7), pois, “um indivíduo só é de valor infinito; seu preço é revelado pelo Calvário. Uma pessoa ganha para Cristo será o instrumento em atrair outras, e haverá um resultado sempre crescente de bênçãos e salvação” (Ellen G. White, Obreiros Evangélicos, p. 184).

Voltemos ao velho pastor da Escócia. Diante desse aparente fracasso, a comissão da igreja pensou em substituí-lo. Mas ele não desanimou. Reconhecendo os dotes daquele rapaz recém-converso continuou a orientá-lo nas coisas de Deus.

Aquele jovem, por nome Roberto Moffat, com apenas 17 anos de idade tornou-se apaixonado pelo serviço missionário e, sentindo profundamente o chamado de Deus, alistou-se na Sociedade Missionária de Londres. Em seguida, foi enviado para a África do Sul onde trabalhou depois do seu casamento na tribo Bechuana, traduzindo a Bíblia para a língua nativa.

Em 1829, ao completar 10 anos de trabalho, começaram a colher os frutos de sua dedicada semeadura. No mês de julho, desse ano, já podiam se reunir com 120 nativos que se entregaram a Jesus.

Valeu a pena o esforço daquele dedicado ministro, mesmo gastando todo um ano para conquistar “um único rapaz”? O Senhor nos ensina que os resultados virão na ocasião oportuna acompanhados das Suas bênçãos.

REFLEXÃO: “Sejam pacientes, como o lavrador que espera até o outono para que a sua preciosa colheita amadureça. Sim, sejam perseverantes” (Tg 5:7, 8, BV).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: