Não Acuse, Interceda


Jesus
Por isso mesmo, convinha que, em todas as coisas, Se tornasse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote nas coisas referentes a Deus e para fazer propiciação pelos pecados do povo. Hebreus 2:17

Lembrem-se os seres humanos, sujeitos à tentação, que nas cortes celestes têm um Sumo Sacerdote que Se compadece de nossas fraquezas, pois Ele próprio foi tentado, da mesma maneira que eles o são. E que especialmente aqueles que estão em posições de responsabilidade se lembrem que estão sujeitos a tentações e completamente dependentes dos méritos do Salvador. Por mais sagrada que seja a obra para a qual possam ser chamados, continuam sendo pecadores, os quais podem ser salvos unicamente por meio da graça de Cristo. Um dia deverão estar diante do trono de Deus, salvos pelo sangue do Cordeiro, ou condenados à punição dos ímpios. […]

Quão aflito fica Cristo pela falta de amor e ternura manifestada por Seu povo em suas negociações uns com os outros! Ele observa as palavras e o tom da voz. Ouve as críticas cruéis e severas feitas àqueles a quem Ele, em infinito amor, está apresentando ao Pai. Ouve cada suspiro de dor e tristeza causado pela crueldade humana e Seu Espírito fica angustiado.

Separados de Cristo nada podemos fazer de bom. Quão contraditório, então, é para o ser humano exaltar a si mesmo! Quão estranho que alguém venha a se esquecer de que deve se arrepender, do mesmo modo que seu próximo, e que aqueles a quem condena com severidade podem estar justificados perante Deus, recebendo a simpatia de Cristo e dos anjos.

Que os mensageiros de Deus ajam como homens e mulheres sábios. Que não entreguem seu coração à vaidade, mas apreciem a humildade. “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos.” […]

Que os que são criticados não fiquem desanimados, pois enquanto outros os condenam, Cristo está a dizer-lhes: “Eis que nas palmas das Minhas mãos te gravei” (Is 49:16); Eu te criei e Eu te remi, tu és Meu (RH, 17/3/1903).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: