O Rei Dario na Cova dos Leões


daniel na cova dos leoesA História é mundialmente conhecida. Provavelmente a mais conhecida do antigo testamento. Mas ela peca no nome que recebeu. Ela não, mas quem deu o nome à história.

Na maioria das Bíblias vem o título do capítulo 6 de Daniel: Daniel na Cova dos Leões, mas já vimos que o dono da cova onde jogaram Daniel não era nenhum leão(pode ser o rei da selva, mas não foi o rei da cova), mas um Anjo. Há fortes evidências de que o Anjo que fechou a boca dos leões era o Senhor Jesus Cristo. Tanto Ellen White, como muitas analogias bíblicas sugerem isso.
 
Porém, se tinha alguém na “cova dos leões”, esse alguém era o Rei Dario. Aliás, durante séculos críticos lançaram descrédito ao livro de Daniel, porque não havia referência a esse rei em nenhum lugar, nenhum registro, a não ser no capítulo 6 de Daniel. Muitos críticos disseram que isso era invencionisse dos judeus que forjaram a história do profeta. Hoje, as bocas dos críticos têm sido fechadas uma a uma. Certamente o mesmo Anjo que fechou a boca dos leões que matariam Daniel, fecha também a boca dos que proclamam a mentira. Os achados arqueológicos mais comtemporânios, especialmente do século IXX para cá, vem respaldando os registros do livro de Daniel, inclusive sobre aquilo que imaginava-se ser invenção. O rei Dario é um desses casos, que será melhor analisado no Domingo.
 
O fato é que o rei estava rodeado de leões que abriram suas  bocas para engoli-lo, enredando-o numa conspiração contra seu mais respeitado e amado servo. Dario foi impulsivo! Não pesou sua responsabilidade ao assinar o decreto de morte. Sem dúvida Dario era um bom rei e bom homem. Mas, devido a sua atitude impensada, e sem nada poder fazer para livrar Daniel dos leões, de certa forma o rei também se viu numa cova. A cova dos seus ministros invejosos e mentirosos, que conspiraram e literalmente fizeram o rei de trouxa, colocando-o numa situação em que se sentia responsável pela morte de um inocente. E o rei se sentiu assim mesmo: Um otário, manipulado por gente que agora ele podia perceber claramente, não passavam de leões famintos, mesquinhos e desonestos.
 
Mas o rei não poderia fazer nada. A Bíblia diz que ele se esforçou até o fim do dia para livrar Daniel. Procurou brechas na lei, fez conchavos políticos, mas pouco adiantou. Seus leões lhe lembraram que ele não podia revogar seu próprio decreto. O rei lançou Daniel na cova dos anjos, e foi se remoer na verdaderia cova dos leões. Enquanto Daniel dormia tranquilamente, o rei não se aguentava de remorso. O conforto do palácio, o luxo, os prazeres, as músicas, nada podia aliviar a culpa do rei. Era melhor estar na cova dos leões do que no palácio. Enquanto o rei se contorcia, Daniel descansava. Um na cova, outro no palácio, o rei o profeta nos ensinam a grande lição de que não há nada mais precioso do que poder encostar a cabeça no trevesseiro, se for o caso na pedra, ou até num leão com a consciência tranquila. Jesus disse certa vez que “as raposas tem suas tocas, e os abutres seus ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”, mas a verdade é que se na cabeça que busca reclínio não houver uma consciência limpa, o remorso transformará travesseiros em espinhos, colchões em pregos, lençois e cobertores em poças de lama.
 
Quando o rei, logo nas primeira horas da manhã, foi encontrar Daniel, suas próprias palavras ao profeta: “o teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará”, ditas segundos antes da alimentação dos leões, eram agora seu único conforto. No fundo o rei também queria sair da cova. Também queria que a boca dos seus leões fosse fechada. Ao chamar por Daniel, que alívio: O profeta responde com a naturalidade de quem não teme absolutamente nada, e não guarda rancor de ninguém. Daniel saúda o rei com simpatia, e lhe diz que Deus fechou a boca dos leões. Um milagre para Daniel. Um milagre para o Rei. Ambos diante de leões famintos. Ambos cientes de que Deus operou. Ambos agradecidos pela bondade do Deus dos deuses…
 
Para saber mais, discutir mais, aprender e ensinar mais, não perca nosso estudo do capítulo 6 de Daniel.
 
Nos vemos domingo às 18:00h
Grande abraço. 
Daniel Makawetskas.

Uma resposta

  1. Esta imagem que você usou para escrever o post é de um quadro muito bonito.
    Você sabe me dizer o nome do pintor?

    Grato

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: