Maquiagem, calça comprida e músicas na Novo Tempo

No programa de ontem (13/05/2009), um telespectador perguntou o porquê de os apresentadores da Novo Tempo usarem “maquiagem”. Segue logo abaixo a resposta com base no questionamento de outra pessoa:

“… Não concordo que a TV Novo Tempo faça uso de maquiagem e que as apresentadoras usem calça. Os louvores parecem Shows… E os cantores, a invés de cantarem para Deus, ganham dinheiro com isso… Como poderei ensinar minha filha a não ser vaidosa se a TV de nossa igreja está dando um péssimo exemplo? Desculpem-me se minhas palavras foram hostis, mas, é o que eu penso!…” M.J., por e-mail.

A Novo Tempo recebeu com respeito as suas observações.

Nossa equipe não considerou suas palavras hostis em momento algum! Bom seria se todos fizessem esse tipo de abordagem com a mesma educação que tem. Parabéns, amigo. Deu para perceber a sinceridade em suas linhas.

Permita-me fazer algumas observações para que continuemos juntos – você aí de sua igreja e nós daqui, do Canal da Esperança, levando as Três Mensagens Angélicas (Apocalipse 14:6-12) – como uma irmandade unida em pensamento e propósito (1 Coríntios 1:10):

A consciência moral de cada um é muito importante para Deus e deve ser respeitada (mesmo que a pessoa escolha pelo errado. Cada um tem o livre-arbítrio, mas isso não indica que devemos avisar, como mensageiros, que frutos serão colhidos por cada decisão – Gálatas 6:7).

E, quando os princípios básicos da fé cristã e adventista não são feridos, outras coisas são de menos importância (veja: não deixam de ser importantes) porque Deus não fez o homem para estagnar culturalmente – e nem fez uma cultura só. Os anos passam, costumes mudam, mas para o cristão verdadeiro, “seca-se a erva e cai a sua flor; mas a Palavra do nosso Deus [os princípios dEle] permanece eternamente” Isaías 40:8.

O que precisamos aprender no decorrer da caminhada cristã é diferenciar um princípio de um costume. E, temos que ser sinceros: isso não é coisa simples, ainda mais se tivermos muito apegados a nossa visão de mundo. Por isso, é importante analisarmos o que os outros pensam para evitarmos os desentendimentos dentro da igreja. Estou me colocando no seu lugar para responder ao seu e-mail porque sei que essa diferença entre princípio e costume é tênue.

Isso só é possível pela graça de Deus, pois, como ser humano, não tenho essa capacidade. Mas, pela experiência sei que quando deixamos o Espírito Santo ajudar a nos colocamos no lugar do outro, amamos o nosso irmão independente dele pensar diferente de nós e passamos a ver que acima de qualquer costume cultural estão a imutável Lei de Deus (Êxodo 20) e o amor (1 Coríntios 13), de mãos dadas. Com isso já posso esclarecer uma de suas colocações: as coisas que lhe foram ensinadas ainda servem. A verdade não foi projetada e/ou adaptada ao século XXI. Foram adaptados os costumes na pós-modernidade e o Decálogo permaneceu inalterável. A forma como a Verdade está sendo apresentada é que precisa de mudanças porque uma mente pós-moderna não encontrará graça alguma em conceitos expressos numa abordagem da década de 50, por exemplo.

Não posso negar que em algumas igrejas os costumes do mundo estão entrando (ao invés de levarmos a igreja para o mundo). Esse é um problema sério que tem preocupado líderes de todas as grandes denominações religiosas. E, o maior desafio é atrair pessoas para cristo sem ferir os princípios (isso é inegociável) e ao mesmo tempo nos adaptarmos a padrões culturais que sejam puros (Filipenses 4:8).
Mas, no momento vou me ater ao comportamento da Rede de Comunicação da Igreja e não as nossas congregações locais. Vou lhe informar sobre algumas coisas como um cristão jornalista:

1) A Novo Tempo representa a igreja, mas, não é uma igreja. Isso não dá margem para qualquer funcionário deixar de lado a Palavra de Deus (o que seria um pecado). O que quero dizer é que uma rede de TV cristã que comunica Jesus não pode agir do mesmo modo com Adventistas e não-adventistas que entendem as coisas de forma muito diferentes;

2) Por não termos um público só Adventista (para ter uma idéia, cerca 70% do nosso público na rádio vem de outras igrejas!) precisamos adaptar nossa linguagem para que a mensagem de salvação possa ser compreendida por todos, tanto pela dona de casa como pelo que tem Ph.D;

3) Cremos que o costume de usar saias na igreja é totalmente válido, mas, no caso da TV, traz muito mais prejuízos (em certos casos não). Isso porque a câmera tem a tendência de pegar “os detalhes” e, se todas as nossas apresentadoras e entrevistadas se vestissem como se vestem na igreja, qualquer “cruzar de pernas” seria o suficiente para o telespectador ver a peça íntima da moça. Nesse caso, entendemos que se o uso da calça é um fator cultural (na escócia é natural o homem usar saia) e não fere os princípios imutáveis da Lei de Deus, é melhor a mulher usar a calça na televisão do que corrermos riscos de sermos acusados por estimular o adultério mental. Já vi querido irmão na grande feira evangélica em SP – a Expo Cristã – moças de outras igrejas usando saias imorais pior que qualquer calça.
Creio que o problema não está no uso da calça na televisão, desde que ela esteja de acordo com os princípios de modéstia de 1 Timóteo 2:9, 10.

4) Quanto à maquiagem, a recomendação da Novo Tempo é para que não haja os exageros. Alguns podem, em alguns momentos, não seguir essa dica (consciente ou inconscientemente), pois erramos. Mas, nossa liderança está fazendo o máximo para cuidar também disso.
Por que permitimos o uso da maquiagem? Outra questão técnica – e muito séria – está “em jogo”. Como as luzes do estúdio tendem a desfigurar o rosto da pessoa; e a câmera, a capacidade de destacar os defeitos, a imagem de quem está passando o evangelho fica pálida, feia, distorcida e, conseqüentemente, a mensagem ficará comprometida (já pensou o que seria para os telespectadores nos verem com o nosso rosto aparentando doença ou nos achar parecidos com “cadáveres”?).

Recomendamos que os líderes da igreja e os pais apresentem a todas as nossas irmãs e filhas estas questões técnicas. Isso evitará mal-entendidos e também que as pessoas comparem a igreja com uma televisão, no que diz respeito a procedimentos técnicos.

5) Nunca foi propósito da Novo Tempo permitir que o “louvor se tornasse show”. Devido à liberdade artística que é dada aos cantores, pode mesmo haver erros, pois todos somos pecadores e precisamos da graça de Cristo (Romanos 3:23). Mas, fique tranqüilo irmão: nossa Direção e Comissão de Música estão adotando todos os procedimentos necessários para orientar ainda mais de perto nossos cantores para que o Senhor continue sendo honrado com as habilidades artísticas que Ele lhes deu;

6) Uma pessoa que tem um ministério musical também precisa do sustendo por parte da música, assim como eu na minha área e os pastores no sagrado chamado que receberam. Por isso, a Igreja mundial não vê como algo ilícito o ministério da música trazer benefícios financeiros, de acordo com o princípio do Senhor Jesus em Lucas 10:7: “Permanecei na mesma casa, comendo e bebendo do que eles tiverem; porque digno é o trabalhador [os músicos e cantores também trabalham, e muito] do seu salário…”

7) Sobre os diferentes estilos musicais, especialmente o “pop” que tem tido certo destaque em algumas de nossas músicas, tem sido uma questão muito discutível. Na América, as igrejas onde predominam os irmãos negros, eles sabem fazer uso de tal estilo musical (e acompanhado com palmas) com reverência. Já no Brasil, nem sempre ocorre o mesmo, pois nossa cultura é “bagunceira” por natureza. Por isso, esse aspecto precisa ser mais analisado, pois o que é bom numa cultura pode ser desastroso noutra. Provérbios 4:18 diz que “a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.” Acreditamos que sendo a revelação progressiva, Deus nos mostrará as mudanças que precisam (ou não) serem feitas em algumas músicas nossas. Ore conosco para que alcancemos o ideal Divino, ok?

Temos muitos desafios e Deus tem nos ajudado sobremaneira. Nosso coração vibra todos os dias com os milagres que Deus tem feito por meio dos veículos de comunicação da igreja.

Estaremos aqui a sua disposição sempre que quiser fazer suas observações e contamos com suas orações e qualquer outra forma de apoio para que possamos levar o evangelho eterno contextualizado em Apocalipse 14:6-12 a todos os lugares do mundo. Ore para continuarmos lutando contra o poder do mal porque Jesus em breve voltará (Mateus 24:42, 44). E, ao darmos as nossas mãos, apressaremos (2 Pedro 3:12) o momento tão sonhado por nós (Apocalipse 1:7; Filipenses 2:13).

Um forte abraço e que Deus o abençoe ricamente,

Leandro Quadros
Jornalista – consultor bíblico

Os judeus foram rejeitados por Deus?

judeu_uniao-adventista

Sua pergunta foi muito importante. A Bíblia nos revela que Deus tem um plano especial para os judeus até nossos dias. Tanto que em Romanos 9 ao capítulo 11, o apóstolo Paulo afirma que eles não foram rejeitados definitivamente. E Jesus, em João 4:22 afirma: “… porque a salvação vem dos judeus.” Isso nos mostra que o plano de Salvação e a Lei do Criador foram dados a eles.

Por meio dos judeus o Senhor quis comunicar o conhecimento de Si ao mundo (Isaías 56:1-8). E o fez, em parte. Mas, no final, falharam, por causa da rebeldia. Por isso, foram para o cativeiro (2 Crônicas 36:11-21).

Os líderes judeus imaginavam-se demasiado sábios para necessitar de instrução, demasiado justos para necessitar de salvação e demasiado honrados para necessitar da honra que vem de Cristo. O Salvador afastou-Se deles para outorgar a outros os privilégios de que tinham abusado e a obra que haviam negligenciado. A glória de Deus tinha de ser revelada e Sua Palavra confirmada. O reino de Cristo tinha de ser estabelecido no mundo. A salvação de Deus tinha que se tornar conhecida nas cidades do deserto; e os discípulos foram chamados para fazer a obra que os líderes judaicos deixaram de fazer”. Ellen White – Atos dos Apóstolos, pág. 16.

Ellen White – pessoa que recebeu o dom profético e escreveu a citação acima – afirmou que, nos últimos dias, o Senhor irá usar judeus fiéis (que vivem de acordo com a luz que receberam) para nos ajudar a pregar a mensagem da adoração a Deus no Sábado. Veja que afirmação interessante:

“Há entre os judeus alguns que, como Saulo de Tarso, são poderosos nas Escrituras, e esses proclamarão com maravilhoso poder a imutabilidade da lei de Deus. O Deus de Israel fará que isto suceda em nossos dias. Seu braço não está encolhido para que não possa salvar. Ao trabalharem Seus servos em fé pelos que de muito têm sido negligenciados e desprezados, Sua salvação será revelada”. Atos dos Apóstolos, pág. 381.

Depois desse esclarecimento, posso ir mais direto a sua pergunta:

Sendo que Deus julgará a cada um “segundo a suas obras” (Mateus 16:27; Apocalipse 22:12), isso significa que todos serão julgados de acordo com a luz que receberam e seguiram. Desse modo, os judeus que não tiveram oportunidade de saber que Jesus era o Messias e já morreram, o Senhor, em Sua misericórdia, avaliará com amor o caso deles com base na luz que tiveram.

Já se um judeu que teve (e tem) a oportunidade de saber que Cristo é o Messias; possui acesso a Isaías 53 para comprovar que o único personagem na história que satisfaz aos requisitos do Servo Sofredor é JESUS CRISTO e não O aceita como Salvador Divino, irá se perder, pois a salvação é apenas para quem crer: “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” Marcos 16:16.

Recomendo que destaque ao seu amigo judeu as qualidades dele e mostre-lhe o plano que o Senhor Deus tem para esse povo fantástico. E, separe um tempo para estudar com tal irmão – de maneira detalhada – Isaías 53. Apresentarei a seguir um breve resumo para que possa provar-lhe que o capítulo antecipa cerca de 800 anos antes de Cristo nascer como seria a trajetória do Messias para Salvar a humanidade. Do império das trevas e da consequente morte eterna (Colossenses 2:14; Romanos 6:23) e não do império romano (João 18:36):

1) O sofrimento de Jesus é predito em Isaías 53:3-5;

2) As provas de que Jesus era o Messias prometido – o cordeiro sacrificado – estão em Isaías 53:7 (confira João 1:29 – afirmação de um judeu!);

3) A morte de Cristo é predita em Isaías 53:8, 9;

4) A ressurreição de Jesus é prometida no Antigo Testamento também no livro de Isaías: cap 53:10-12.

Em breve, Jesus voltará pela segunda vez e, juntamente com os judeus poderemos preparar as pessoas para respeitarem a Lei de Deus e aguardar o Senhor:

“Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.” Mateus 24:30-31.

Deus lhe use como uma luz (Mateus 5:16) para iluminar a vida de seus amigos que fazem parte do judaísmo. Assim, eles poderão entender que Jesus já veio e que Ele tem planos para a vida deles nesses últimos dias da história do nosso mundo!

Um abraço e fique com Deus,

Leandro Quadros
Jornalista – consultor bíblico

Existe ou não uma Verdade Absoluta?

lei_de_Deus-uniao-adventista

Professor: assisti um documentário de TV onde o adventista William Miller é apresentado como alguém que se aproveitou financeiramente de seus seguidores. E um site na internet faz denúncias pesadas a Ellen G. White.A. R, São Paulo. Por e-mail.

Professor, como no campo religioso alcançar a verdade? Cada religião, valendo-se de seus livros sagrados, afirma que estes confirmam o que ela prega e os outros é que interpretaram mal. Já assisti a pessoas de 3 diferentes confissões cristãs usando a Bíblia e dizendo cada uma que sua leitura é que estava certa e as outras erradas.

Ora, em ciência não há esse impasse. A lei da gravidade, por exemplo, vale para ateus e crentes, cristãos e não-cristãos, crédulos e céticos, ocidentais e orientais, etc. Qualquer um desses que de se jogar de um décimo andar irá se esborrachar no chão. Ou seja: a verdade científica não precisa de nossa aceitação. Ela é universal. Mas, e a verdade religiosa? Qual o critério objetivo para a fé, se é que ele existe? Dois teólogos, por exemplo, um adventista e um católico – reivindicará cada um o acerto de suas palavras, valendo-se da Bíblia. A verdade fora do campo científico será – como diz meu professor de filosofia – mera construção humana, cada um tendo a sua?

Obrigada.

Olá, amiga,

É uma satisfação receber seu e-mail. É bom ver pessoas como você que buscam diretamente conosco informações sobre nossa história denominacional, por exemplo.

Antes de comentar sobre o alcançar verdade absoluta no campo religioso (e filosófico), permita-me escrever sobre William Miller. O documentário apresentado na TV não condiz com as informações histórias registradas em TODOS OS LIVROS QUE TRATAM DA HISTÓRIA DO ADVENTISMO. Miller era um pregador BATISTA (nunca se tornou um Adventista do Sétimo Dia, pois, rejeitava crenças nossas como: sono da alma durante a morte, guarda do Sábado, etc) que nunca fez uso de recursos alheios para pregar a mensagem dele. As viagens que fazia eram feitas a cavalo, a pé, e jamais “se aproveitou financeiramente” dos irmãos dele na fé. Recomendo a leitura do livro “História do Adventismo” de C. Merwyn Maxwell, doutor em História Eclesiástica. Sinceramente, duvido (como jornalista) que os produtores do documentário citado tenham feito isso… Uma pesquisa em que haja o CRUZAMENTO DE FONTES (entrevistando um adventista e outro historiador não adventista) – algo ESSENCIAL para o bom jornalismo.

A respeito de Ellen White, há muitos sites na internet que dizem coisas pesadas sobre ela. O maior motivo é a forma como os irmãos de outras igrejas entendem o MODELO DE INSPIRAÇÃO utilizado por Deus para comunicar as mensagens dos profetas na Bíblia. Podemos falar sobre isso em e-mails posteriores, mas, para adiantar, disponibilizei algumas refutações às acusações feitas a Ellen White no blog do programa: http://www.novotempo.org.br/namiradaverdade Em breve, disponibilizarei um total de 10 artigos (estou elaborando-os) onde abordarei as principais críticas feitas a ela – por ignorância ou maldade (mostrarei textos onde são feitas verdadeiras ELIPSES para colocar-se palavras na boca dela…).

Sobre a Verdade no campo religioso, realmente não é uma coisa fácil saber onde ela está sem um estudo da Bíblia profundo, pois, as mais de 40.000 religiões e seitas diferentes afirmam ter tal Verdade. Todavia, existe uma promessa na Bíblia que traz conforto para aquele que tateia em meio a tantas doutrinas e filosofias: “SE alguém QUISER FAZER A VONTADE DELE, conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus ou se eu falo por mim mesmo.” João 7:17. Em resumo o texto diz: SE uma pessoa for sincera o bastante em QUERER fazer a vontade de DEUS, Ele não a deixará confusa! Apego-me a essa promessa todos os dias e sou muito feliz em ver a direção de Deus na minha vida.

Mas, como disse no primeiro programa, na noite de 25 de março de 2009, existe uma Verdade Absoluta com base no pressuposto que se encontra em 2 Coríntios 13:8: “Porque nada podemos contra a verdade, senão em favor da própria verdade.”

Perceba: a Bíblia nos diz que nada pode ser feito contra a verdade (apesar de alguns tentarem contra ela) e, por isso, temos a certeza de que o programa “Na Mira da Verdade” será uma ferramenta nas mãos de Deus para lhe ajudar a perceber que, apesar de nossa era pós-moderna dizer que “não existe uma verdade absoluta”, a existência de uma Verdade absoluta é bem real porque está alicerçada em duas bases:

1º: Na Bíblia, que afirma ser a Verdade Absoluta é uma Pessoa: Jesus Cristo – “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” João 14:6.

E, em torno dessa Pessoa, giram outras verdades que fazem parte do corpo absoluto de Verdades Divinas;

2º: Na Filosofia que diz categoricamente: “duas coisas contraditórias não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo”. Portanto, não há duas verdades! (Ver GEISLER, Norman. TUREK, Frank. Não tenho fé suficiente para ser ateu. Vida Acadêmica, 2004).

Tendo essas duas bases em mente, é possível afirmar – sem medo de cometer erros – que (1) se a Verdade absoluta é uma Pessoa imutável (Hebreus 13:8) e que (2) duas coisas que se contradizem não podem ser verdadeiras o mesmo tempo, isso significa que existe apenas uma Verdade Absoluta e que nem todos os caminhos conduzem a Deus (isso é bíblico. Leia Jeremias 21:8 e Mateus 7:13, 14).

Portanto, quando seu professor de filosofia disser que “A verdade fora do campo científico será mera construção humana, cada um tendo a sua”, pergunte a ele se ELE ESTÁ ABSOLUTAMENTE CERTO. Sim, pois, se ele estiver ABSOLUTAMENTE CERTO EM RELAÇÃO AO QUE ELE DISSE, então existe uma Verdade Absoluta!

Caso ela diga que a verdade é “relativa”, questione-o com calma: “isso que o Sr. está dizendo TAMBÉM É RELATIVO?” Percebeu? A própria filosofia – quando levada a sério – derruba o argumento de que não existe absolutismo e de que existe o relativismo!

Indique para o seu professor a leitura do livro “Não tenho fé suficiente para ser ateu”, do Dr. Norman Geisler – editora Vida Acadêmica (ex-ateu, doutor em filosofia e em teologia). Também poderá pedir para ele analisar o livro “Um Ateus Garante: Deus Existe” – Ediouro. Com base nas próprias análises filosóficas, Antony Flew, considerado o melhor filósofo nos últimos 100 anos (é vivo, com cerca de 80 anos de idade) passou a acreditar em Deus e a refutar os argumentos como os apresentados por seu professor depois de ele mesmo (Flew) ter combatido a teologia durante 50 anos!

Quando a amiga afirmou que “em ciência não há esse impasse”, isso está certo em parte. Realmente, a Lei da Gravidade funciona para todos. Mas, e a questão da origem da vida, por exemplo? Para alguns cientistas somos frutos do acaso (macroevolução); para outros, de um projeto (teoria do Designer Inteligente, do ex-evolucionista Michel Behe) e, para outros, de uma Criação. Como disse o grande biólogo Edwin Conklin: “a probabilidade de a vida originar-se por acaso é comparável à probabilidade de um dicionário completo surgir como resultado da explosão de uma tipografia”.

A própria ciência é cíclica e, verdades que hoje são verdades, amanhã se tornam ultrapassadas. Graças a Deus por não ser assim no campo religioso no que diz respeito às DOUTRINAS FUNDAMENTAIS (como a Salvação por meio de Jesus Cristo – João 3:16), pois, do contrário, ninguém saberia como ser salvo.

Todavia, há assuntos até mesmo na teologia que vêm a ser conhecidos de maneira mais plena – assim como na ciência (detalhe: teologia também é ciência) após investigação, com o passar do tempo.

O conhecimento humano em qualquer área precisará se desenvolver, até mesmo no campo religioso. Mas, Verdades Absolutas ensinadas na Bíblia são inegociáveis porque vêm de um Deus Verdadeiramente Absoluto: Jesus Cristo (João 14:6).

Analise com carinho o que escrevi e continuaremos em nosso diálogo saudável.
Conheça sobre Cristo e as Verdades conceituais que giram em torno dEle (que nos ajudam a compreender o Seu caráter sublime) serão conhecidas por você mesma que existam tantas religiões.

Um abraço e tenha uma ótima semana,

Leandro Quadros
Jornalista

Como os índios serão salvos sem terem contato com a Bíblia?

indios_uniao_adventista

Por leandro.quadros

Essa pergunta é muito importante porque a resposta a ela nos mostrará o quanto Deus é amor e justiça.

A Bíblia diz que o Criador se revela ao ser humano “de muitas maneiras” (Hebreus 1:1), o que indica que a própria Palavra de Deus não é o único meio de revelação Divina.

Não irei me deter nas várias formas pelas quais Deus revela a vontade dEle (consciência, circunstâncias, profetas, etc). Quero me ater naquelas que Ele usa para mostrar aos povos indígenas (e povos pagãos) que Ele existe:

1) A Natureza: As obras criadas são outro livro Divino que pode ser lido por qualquer pessoa (Salmo 24:1). Romanos 1:20 esclarece bem esse ponto:

Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma.” Romanos 1:20 (Nova Tradução Na Linguagem de Hoje).

Percebe? Deus se revela aos índios por meio da natureza. Se eles viverem de acordo com a luz que receberam do Espírito Santo por meio das obras criadas – ao ponto de o reconhecerem e aceitarem o Criador – o Senhor levará isso em conta no dia do juízo.

2) A Consciência Moral: Dentro de cada um de nós há princípios morais que nos dizem o que é certo ou errado. Seja um ateu, índio ou cristão, todos possuem valores dentro de si que são universais, como, por exemplo: manter relações sexuais com a mãe é errado. (Claro: há poucas exceções em algumas culturas).

Esse foi um dos argumentos (o da Consciência Moral existente em cada ser humano) que convenceu o maior ateu dos últimos cem anos – o filósofo Antony Flew – a acreditar na existência de Deus!

Portanto, sendo que cada um será julgado “segundo as suas obras” (Mateus 16:27; Apocalipse 22:12), podemos concluir que no juízo Deus levará em conta o conhecimento que a pessoa teve dEle (independe do meio, pois o Senhor tem várias formas de mostrar a Sua vontade) e o que ela fez com tal conhecimento (se viveu de acordo com ele ou não).

E, a boa notícia não se encerra aqui. As Sociedades Bíblicas têm feito um trabalho extraordinário em traduzir a Bíblia para dialetos indígenas! A Sociedade Bíblica do Brasil, por exemplo, capta recursos para realizar a nobre tarefa de disponibilizar a Bíblia a cerca de 370000 pessoas que falam aproximadamente 180 idiomas diferentes. Veja que relato bonito de um irmão índio que teve acesso às Escrituras na língua dele (Fonte: Sociedade Bíblica do Brasil. Link: http://www.sbb.org.br/interna.asp?areaID=111&p=17)

“Obrigado Deus. O Senhor Jesus preparou cada um de nós, principalmente, nossos índios, o meu irmão índio Guarani, Kaingang, … e demais irmãos índios que estão presentes. Ele nos preparou para que tenhamos a Palavra dele na nossa língua. Quando eu leio a Palavra de Deus na nossa língua eu entendo melhor. Creio também que cada um de nós, como o Guarani, e os demais que leiam essa Palavra no seu idioma puro, entendem melhor essa Palavra de Deus. Então eu agradeço a Deus por causa disso. Deus nos deu uma grande oportunidade. E também preparou muitas pessoas para trazer essa mensagem para cada um de nós.”

(Salvador Sanches, líder do povo Kaiowá – localizado no Mato Grosso do Sul, Brasil – durante o lançamento da Bíblia completa em Guarani-Mbya, em Rio das Cobras, Município de Nova Laranjeira – PR).

Assim, vemos que ninguém ficará sem ter a oportunidade de conhecer a Deus e O aceitar. Nosso Deus é muito bondoso: Ele não quer que ninguém se perca, mas que todos se arrependam de seus pecados e tenham a chance de serem salvos (1 Timóteo 2:4).

Um abraço e que Deus lhe abençoe,

Leandro Soares de Quadros
Consultor bíblico
Jornalista

Quarteto Arautos do Rei ganha Troféu Talento

 

Arautos do Rei - www.uniaoadventista.com.br

Qual a importância de ganhar o Troféu Talento? A Novo Tempo acredita que é mais uma forma de falar do Amor de Deus. Como João clamou no deserto anunciando a vinda de Jesus, o desafio do quarteto é cantar, há mais de 40 anos, que Jesus breve virá e, através da música, manter esta esperança viva. Acreditamos que a vinda de Jesus está muito próxima. Deus, com certeza, usará todas as formas para falar às pessoas em nossos dias. Ao receber a premiação, os representantes do Quarteto Arautos do Rei, Elson e Társis, puderam deixar uma mensagem aos presentes no evento realizado na noite do dia 16 de abril, no Credicard Hall, em São Paulo:

“Há mais de 60 anos A Voz da Profecia, o primeiro programa evangélico de rádio no Brasil, anuncia que breve Jesus voltará”, disse Elson Gollub, diretor da gravadora e barítono do quarteto. “Que essa chama de esperança continue viva e que possamos ser usados para anunciá-la a todos, sem preconceitos.”

A gravadora Novo Tempo agradece aos membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia e a todas as pessoas que mantêm o ministério de A Voz da Profecia e o Quarteto Arautos do Rei.

Nota: Desde que me tornei adventista, no começo dos anos 90, sou grande admirador desse quarteto cujas músicas têm levado esperança a incontáveis pessoas ao redor do mundo. Deus seja louvado com mais essa conquista! Aproveite e conheça o blog do Pr. Milton Andrade, baixo dos Arautos.[MB]

O Amor

O que é o amor?
Numa sala de aula haviam várias crianças. Quando uma delas perguntou à professora:

– Professora, o que é o amor?
A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e que trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.

As crianças saíram apressadas e ao voltarem a professora disse:
– Quero que cada um mostre o que trouxe consigo.
A primeira criança disse:

– Eu trouxe esta flor, não é linda?
A segunda criança falou:
– Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.
A terceira criança completou:
– Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha?

E assim as crianças foram se colocando. Terminada a exposição a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo.
Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou:
– Meu bem, porque você nada trouxe?

E a criança timidamente respondeu:
– Desculpe professora. Vi a flor e senti o seu perfume, pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la.

Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho.

Portanto professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?

A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no coração e não em nada físico”.

Nós , homens e mulheres somos como aquelas crianças temos que levar vantagem em tudo , não importa a dor que ou a quem causamos , sejam nos negócios , no super mercado , com um vizinho , no trânsito ,
buscamos sempre a nota máxima da esperteza e da …. “EU FIZ , EU ACONTECI , EU , EU , EU….” .

Lembre-se que Deus lhe deu o mais puro dos sentimentos e o mais nobre de todos os dons , tire a nota máxima na escola da vida , aos olhos dEle . Jesus um dia falou … “em verdade vos digo que quem não
receber o reino de Deus como criança , de maneira nenhuma entrará nele” (Mc 10:15)